NOS PRIMAVERA SOUND – TOP 6 DO DIA 6

NOS PRIMAVERA SOUND – TOP 6 DO DIA 6

Era o 2º dia do festival e o Porto já nos estava a pregar algumas partidas. Depois de derrubar alguns seguranças, a chuva lá conseguiu entrar no recinto e fazer das suas. O cenário atrás do palco NOS e Super Bock era no mínimo assustador e chegamos a temer pelas nossas vidas quando reparamos que o único caminho que tínhamos até à 1ª entrevista do dia era pelo lago de lama! Depois daquela aventura, estávamos 100% prontas para o 2º dia do NOS Primavera Sound e conhecer os restantes palcos, ATP e o Pitchfork.

///////////////////////    1     ////////////////////////

Pond

Este top não podia começar de uma melhor maneira do que nomear as grandes surpresas do dia: Pond e Föllakzoid. Pond vêm diretamente de Perth, Austrália (vamos fingir que não sabemos que 2 deles fazem parte de uma banda chamada… Tame Impala. *wink* vemo-nos em Julho) e os Föllakzoid são chilenos. Se querem ou precisam de algo psicadélico e com energia do início ao fim, não há dúvida que é naqueles concertos que têm de estar! A vontade de fazer crowdsurfing percorreu-me no sangue como nunca. E há quem o tenha feito em Pond, tal como fizeram mosh pits e outras demonstrações físicas que tais... Digamos que é impossível não reagir ao psicadelismo que nos atiram à cara da forma mais maravilhosa que temos ouvido ultimamente. E em Föllakzoid admito que ficamos boquiabertas. Não os conhecíamos e ficámos literalmente hipnotizadas pelo psych-pop que estava a acontecer no Palco ATP. Bastou-nos fechar os olhos e deixar-nos levar... [clica na imagem em baixo e vê as fotos dos concertos!]

///////////////////////    2     ////////////////////////

Midlake

O momento em que o Eric, vocalista dos Midlake acha que nós somos super amigas do John Grant e nos diz para lhe mandar um grande abraço por ele. Bem gostávamos nós… mas fica a intenção. Tirando isso Midlake foi um dos grandes concertos do dia, e aconteceu o inesperado. Por entre músicas como The Old and The Young e  It’s Going Down (pertencentes ao novo álbum), o sol decidiu brilhar e esteve bem junto a nós na primeira fila do Palco Super Bock. Além de nos proporcionarem aquele folk rock tão especial, o Jesse ofereceu-nos umas frases em português e uns quantos elogios ao país que já foi a sua casa durante 4 anos. [clica na imagem em baixo e vê as fotos do concerto!]

///////////////////////    3     ////////////////////////

Vision Fortune

Let down do dia: Pixies e Vision Fortune. Pixies fizeram o que tinham a fazer, sem nada a acrescentar. Cantaram os seus melhores êxitos mas faltou algo. Sal? Açúcar? Não sabemos mas público não era de certeza, o NOS Primavera Sound parou para estar naquele concerto. Em relação a Vision Fortune… ainda hoje não sabemos bem o que se estava a passar naquele concerto. [clica na imagem em baixo e vê as fotos dos concertos!]

///////////////////////    4     ////////////////////////

Courtney Barnett

O poder feminino centrou-se na estreia do palco Pitchfork com a australiana Courtney Barnett. Acreditam que ela teve medo que ninguém aparecesse no seu concerto? A sua voz meia rouca, as letras tão fora do normal e a sua energia em palco (que partilha com os seus dois músicos, Dave e Bones) fez com que aquele concerto transmitisse uma presença estrondosa, prova de que a música que escreve é mesmo maravilhosa, ganhando nova vida ao vivo. Vivemos aquele momento bem de perto e foi difícil deixar a primeira fila mesmo quando o concerto já tinha acabado. (Courtney, obrigada por usares uma camisa com quadrados. Sabes como me fazer feliz) [clica na imagem em baixo e vê as fotos do concerto!]

///////////////////////    5     ////////////////////////

Trentemøller crowd

O pessoal gosta de brindes (coisas grátis yey!) e neste festival não foi exceção. A toalha/saco da NOS acompanhou-nos na nossa power nap no relvado ao som de Trentemøller. Uma experiência eletrizante que todos deviam viver uma vez na vida, sem ácidos à mistura. O produtor dinamarquês entrou em palco acompanhado por uma banda e se pensam que ficou apenas num espectáculo para o pessoal dançar, estão muito enganados! Trentemølleracrescentou uma pitada mais rock às suas músicas desde da Miss You à Silver Surfer e ainda apresentou alguns covers de The Cure e The Talking Heads. Digamos que vivemos ali uma experiência meio surreal/non-drug induced trip/half-asleep-half-awake.

///////////////////////    6     ////////////////////////

Darkside
top6dia6

top6dia6

Facto importante: Darkside é BRUTAL. ponto. A tenda Pitchfork não podia estar mais cheia e todos estavam a curtir como se o mundo fosse acabar. E quase acabou… mas não acabou. Está tudo bem. Nicholas Jarr e Dave Harrington, frente a frente, quase num duelo/colaboração sonora violentíssima que nos fez entrar numa transe e dançar até não dar mais (e só não deu porque o concerto acabou). Nota especial para aquele circulo gigante espelhado que estava entre os dois músicos, que parecia dançar com eles, reflectindo e cintilando ao som da música. [Nicholas Jarr também te esperamos daqui a duas semanas ali em Algés!] [clica na imagem em baixo e vê as fotos do concerto!]  _____________________________________________________________________________ P.S: Antes de fechar este top é importante salientar que se não querem ser fotografados para o facebook da NOS, não comam algodão doce. Obrigada e até ao próximo top.   texto de: Raquel Candeias  //  fotos de: Ana Viotti

NOS PRIMAVERA SOUND - TOP 7 DIA 7

NOS PRIMAVERA SOUND - TOP 7 DIA 7

NOS PRIMAVERA SOUND - Top 5 do dia 5

NOS PRIMAVERA SOUND - Top 5 do dia 5