Ty Segall nos 20 anos da ZDB!

Ty Segall nos 20 anos da ZDB!

Já ansiava o dia 25 de Outubro de 2014 há muito tempo… Desde que descobri a novidade, dia 4 de Agosto enquanto comia um cupcake no Tease. O Ty Segall ia voltar a Portugal… Não só ia voltar a Portugal, como vinha celebrar os 20 anos da ZDB. Mais perfeito que isto? Sim, o Sean Paul Presley dos White Fence foi o host da noite. Ok calma, vamos por partes.

by Kit Eaton

by Kit Eaton

I know you want to save all the dancing for Ty Segall, but use us as warm up! - Arthur

J.C. Satàn foi a banda que nos aqueceu para o que viria a seguir. E depois de termos ultrapassado a barreira linguística (2 anos de francês não nos permitem manter uma conversa, sad), curtimos o som de garage-y/noise rock com os franceses, que nos brindaram com toda a energia que tinham nos poros... O público respondeu com mosh nas últimas músicas (perdemos a vergonha finalmente, eles mereciam!) e o vocalista Arthur certo ponto perguntou-nos se já tínhamos experimentado um “french kiss”…Pois. (Apontamento para as tattoos mais cool e aquela baixista fabulosa...ui)

by Vera Marmelo

by Vera Marmelo

We live on the 4th moon of Jupiter. Everyone wants the 1st moon so it's very expensive. -  Sean Paul Presley

by Luís Martins

by Luís Martins

by Luis Martins

by Luis Martins

Depois disto, a sala do Lux foi de teletransporte para Júpiter... O cowboy intergalático, de nome Sean Paul Presley, apresentou-nos Ty Segall and The Manipulator Band the old fashion way e até acompanhou a banda ao teclado na Manipulator, música que fez arrancar a noite que nunca iremos esquecer. A partir daí é difícil transcrever o que aconteceu... Talvez a ideia de avalanche de som seja apropriada, avalanche essa que nos impediu de ter controlo sobre os nossos corpos e transformou a fila da frente num furacão. Mosh Pits, CrowdSurfing e até Circle Pits, tudo aconteceu ao sentimos na pele cada riff, cada toque no fuzz, cada batida... tudo.  Também não consigo dizer que música soou melhor ao vivo, porque... foram todas mágicas. Ty assumiu uma estratégia interessante na set list, apresentando primeiro o Manipulator (fresquinho e acabadinho de sair do forno!) e a metade do set tocou o que nós sentimos ser os 'clássicos' (com tantos álbuns e projectos, há muitas músicas que já vivem junto ao nosso coração). O ponto de viragem foi a Finger, que acabou numa despedida com a Wave Goodbye e um regresso com mais 4 músicas (pedido de um rapaz da primeira fila, que pediu intensamente ao Ty por mais... e mais).

Já me estou a alongar. Não há palavras para explicar verdadeiramente o que aconteceu naquela noite. Eu (e mais uma data de gente) celebrei os 27 anos com o Ty no NOS Primavera Sound no Porto e escrevi sobre isso. Foi fantástico. A noite de sábado rebentou a escala. Melhor banda de apoio, melhor set list, melhor energia, melhor crowd surf, melhor celebração de 20 anos de um dos melhores spots de Lisboa. Ty volta rápido e traz mais amigos!

PS: Bom, parece que perdemos a nossa oportunidade de entrevistar o Ty Segall. Depois do concerto, confessou-me que se calhar não quer fazer nem mais uma entrevista na vida. Fair enough! Vou só chorar num canto.

texto: Ana Viotti || fotos: Vera Marmelo, Luis Martins e Kit Eaton || video: Ana Viotti

_ MAS QUEREM VER O TY A FAZER CROWD SURF? _

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=02-cmjxmVoc]

Sequin e mais no Jameson Urban Routes, Musicbox DAY1

Sequin e mais no Jameson Urban Routes, Musicbox DAY1

Vodafone Paredes de Coura'14 - dia 3

Vodafone Paredes de Coura'14 - dia 3