The Weeks em Leeds... Side Stage International!

The Weeks em Leeds... Side Stage International!

Passou um dia e um mês.

Não havia sol, só nuvens (como é extremamente comum em Inglaterra) e eu e a Raquel enfiamo-nos no comboio com destino a Leeds. Sim, fomos a Leeds, UK ver uma banda do Mississipi, USA (primeiro, não temos dinheiro para ir aos Estados Unidos; segundo, fazer coisas normais e expectáveis não é connosco)

Para contextualizar mais ou menos o propósito desta viagem, acho que é necessário explicar um par de coisas. A viagem para visitar a Raquel foi um presente adiantado de aniversário (entretanto já fiz anos em Fevereiro yey!) e foi marcada para coincidir com o concerto dos meninos The Weeks. Porquê? Porque já acompanho a banda há algum tempo e acho que têm um je ne sais quoiqualquer… A música é honesta, crua, eles são novos e já fazem isto há que tempos… Vivem uma espécie de American Dream carregando os ‘fantasmas do Sul’ que é tão intrigante como as histórias que contam. (Pronto já me entusiasmei, calma Ana…)

Anyway… Coisas importantes para um estrangeiro fazer em Inglaterra: comer Fish'n'Chips (sim, cliché, blá blá… tínhamos fome e aquilo é bom para xuxu!). Foi a primeira coisa que fizemos assim que chegámos a Leeds e foi um boost de energia que nos fez aguentar o resto da tarde, noite e madrugada (até irmos a um McDonalds que só serve pequenos almoços… what?). Após um passeio na cidade, vários momentos de lambe-montras (vá, comprei um vestidinho vintage, nada mau) fomos para o famoso The Wardrobe….

O gigantesco autocarro de tour estava parado à porta e nós entrámos para um cocktail de fim de tarde, enquanto esperávamos pela nossa vez de entrevistar os rapazes. Lá para as 7 e tal (já era de noite há 3 horas, credo), conseguimos juntar o grupo todo e preparámos a entrevista numa das mesas do restaurante. Para além de ser a primeira entrevista que deram para uma publicação portuguesa (yey!) foi também uma das mais divertidas de sempre (é preciso estares no mood certo para fazeres uma entrevista como a nossa e eles estavam over the moon!! obrigada rapazes!). A diversão foi tanta, que pelo meio de fotos, exquisite corpses, perguntas engraçadas e gargalhadas, a banda de abertura já tinha começado! [façam scroll para baixo para verem a entrevista!!]

Ainda chegámos a tempo do set dos fantásticos Apache Relay (também Americanos) que foi uma grande surpresa (more about them soon!)

E o grande momento da noite… A subida dos The Weeks ao palco. Embora a sala não estivesse a abarrotar, o entusiasmo sentia-se no ar. Especial nota para o casal que estava na fila da frente, que tinha estado exactamente no mesmo lugar há um ano atrás para ver a banda. Tivemos direito às clássicas como Brother in the Nighte The House That We Grew Up In, mas também servimos de “ratos de laboratório” para um par de músicas novas (não foi nada doloroso, as músicas eram muito cool!). Pessoalmente, o momento mais emocional para mim foi Goodbye Winston Churchill,tão íntimo e quase à capella, um tema que eu adoro e resultou de forma fabulosa com o apoio do público com palmas e a bater o pé no chão. Com o tradicional crowdsurf aqui e ali (a primeira fila estava um bocado crazy) foi o salto do Damien do amplificador e o Sam a solar e a rebolar no chão, que deu o grito do final do concerto.

Mas a experiência não acaba aqui… Juntámo-nos ao grupo para um copo num bar curiosamente chamado Oporto, e passámos o post-show mais chill de sempre, por entre cidras e whiskey, conversas, perguntas cómicas e até histórias do arco da velha.

E assim se acaba uma noite normal na vida das Side Stage Girls.. A trocar histórias de vida/ piadas/ coisas estranhas das quais temos medo, no meio da rua, algures em Leeds, com o Admiral, teclista e provavelmente uma das pessoas com mais graça que alguma vez conhecemos…

alex-e-raquel

alex-e-raquel

Happyness || Interview

Happyness || Interview

Side Stage On Tour | 2014 edition

Side Stage On Tour | 2014 edition