Reverence Valada'16: Dia 3

Reverence Valada'16: Dia 3

Chegamos ao último dia do Reverence Valada. Não queríamos sair do castelo... parecia mentira. Tudo passou tão rápido mas se é o último dia mais vale aproveitar ao máximo. De passeios de barco a concertos fantástico como o de Mars Red Sky que se tornou a razão do Reverence Valada ser descrito como um paraíso secreto.

Dia 3: 10 de Setembro

instax_edit-7.jpg
reverenceGANG-12.jpg

11h05- neste dia havia razões para dar e vender para não querermos acordar. A nossa estadia estava a chegar ao fim e brevemente teríamos de abandonar a Valada contra a nossa vontade. A vida é injusta.

13h40- Almoço nossa explanada favorita. As sandes de frango sem maionese nunca foram tão requisitadas.  

15h02- Fizemos amizade com o Senhor Sérgio que gentilmente no levou a dar um passeio de barco. Naqueles minutos sentimo-nos que nem uns habitantes de uma ilha deserta e prioritários de iates. Mal chegamos à terra fomos trazidos à realidade e o dia ‘gótico ‘ estava à nossa espera.

16h10- Troca de vestimenta e trocar o sal da água por uma maquilhagem ligeira e apropriada. Quando dizemos apropriada dizemos glitter. É importante manter tradições.

17h01- Depois de cancelamento de entrevista aos Radar Men from the Moon, resolvemos parar numa das bancas na entrada do festival e comprar um novo novo par de óculos de sol.  

analog_revfest_edit-33.jpg
analog_revfest_edit-32.jpg

19h00-Descobrimos que havia alguém mais feliz que nós por estar no Reverence Valada. The Cult of Dom Keller que deram um concerto bem quente para a hora do sol nos dizer "até amanhã", e mais tarde contaram-nos que foram até expulsos (sem agressividade não se preocupem) de palco porque o set deles passava para lá do tempo estipulado.

The-Cult-of-Dom-Keller-3.jpg
The-Cult-of-Dom-Keller.jpg
The-Cult-of-Dom-Keller2.jpg

19h50- pausa do cachorro e Tiago & friends. Tiago Castro é sempre o nosso companheiro de DJ Sets mesmo quando está afónico. (Os cachorros com milho e cenoura recomendam-se)    

analog_revfest_edit-59.jpg
analog_revfest_edit-43.jpg
analog_revfest_edit-60.jpg

20h45- Polaroid aos meninos The Cult Of Dom Keller, aquela simpatia e energia alastrou-se e demos por nós a conversar com a banda sobre o Brexit, bingo, futebol e muito, muito mais. Porquê? porque somos assim.      

instax_edit-4.jpg

21h05- Reencontro com o Ash e o Seb para ver Nik Turner’s New Space Ritual. 15 minutos foram necessários para nos preparar para o momento especial a que íamos ter o prazer de assistir. Uma bailarina (que ia e vinha, sempre com outfits extravagantes e entusiasmantes) que serpenteava pelo palco, culminando assim a verdadeira "space ritual" que o Nik nos trouxe, acho eu.

Nik-Turners-New-Space-Ritual.jpg
Nik-Turners-New-Space-Ritual2.jpg

22h20- The Damned, os aguardadíssimos da noite. Antes do concerto tivemos a sorte de conhecer a Carrie e o Kevin (vindos dos USA e do UK, respectivamente), e sim, são os fãs nº1 de The Damned já desde os anos 70! Não sei se foi inspiração deles ou o quê, mas o concerto foi um powerhouse inigualável! A idade não lhes pesa, a música sim é que carrega esse papel.    

The-Damned.jpg

23h30-  The Sisters Of Mercy - A razão pela qual o festival estava mais "escuro". As expectativas eram altas, mas houve algo que não passou... Não sei se era do excesso de fumo em palco, a falta de ligação com o público ou a falta da grande "cola" em qualquer banda... a bateria. Os hits lá soaram no fim, mas infelizmente já não estávamos para ver... ouvimos à distância, a caminho da tenda.

instax_edit-3.jpg
analog_revfest_edit-63.jpg

 01h15- Pausa para recarga de energias na tenda com o Kevin e claro, Tio João Maria como convidados especiais. Festa dos frutos secos, areias e batatas fritas. Também foi a pausa onde isto aconteceu. O Seb tinha preguiça e nós tínhamos palhinhas a mais.

02h00- De volta a recinto e chegado o momento de nos despedir da nossa família favorita e a Raquel dizer ‘Até para o ano’!          

analog_revfest_edit-68.jpg

02h40- Mars Red Sky... nem sabemos por onde começar. Já tinham passado pela primeira edição do Reverence e não acreditámos no que estávamos a assistir este ano. Não parecem os mesmos... e não podíamos estar mais felizes. Mars Red Sky são a maior razão de nós irmos a este festival, muitas são as bandas que querem crescer e chegar ao nível que estes franceses chegaram.

analog_revfest_edit-65.jpg
Nick-Allport-director-reverence.jpg
instax_edit-1.jpg

03h50- Depois de termos um problema de agenda com os Mars Red Sky ao longo do dia (lutas infindáveis de jornalistas desesperadas), o Seb comunica em francês com o vocalista Julien para tirar o retrato que muito andávamos à luta.

04h05- Entramos no "side stage" onde perdemos o Ash mas onde encontramos uma setlist de The Damned (bela recordação!)

04h15- Finalmente conseguimos reunir dois membros da banda mas infelizmente têm de correr para o aeroporto para apanhar o avião de uma companhia low-cost (revolta de todos os músicos em tour)  

instax_edit-2.jpg
analog_revfest_edit-54.jpg
Dj-a-Boy-Named-Sue.jpg

04h27 (ou a uma hora parecida não façam perguntas) - A festa não acabou e vamos para o DJ set. Dj A Boy Named Sue sabe fazer-nos felizes.

05h40- Raquel e o Ash começam a perder as energias ao som de Summer of Hate & Guests enquanto a Ana come um hamburger do tamanho do mundo. E foi assim que nos despedimos do Reverence Valada. Foi um prazer fazer parte deste festival e ter a oportunidade de mostrar a dois dos nossos melhores amigos este paraíso escondido.  

Um grande obrigada das Side Stage Girls & amigos.

reverenceGANG-69.jpg
Galgo apresenta "Pensar Faz Emagrecer" + Quelle Dead Gazelle

Galgo apresenta "Pensar Faz Emagrecer" + Quelle Dead Gazelle

Reverence Valada'16: Dia 2

Reverence Valada'16: Dia 2